Vale investir em Inteligência Artificial ainda em 2021? Veja exemplos

Taís Barros Bezerra
26/8/2021

Sempre que o ser humano é convidado a refletir sobre o mundo do futuro e os avanços tecnológicos, ele muito facilmente tende a imaginar carros voadores, robôs atendendo clientes nos estabelecimentos, comida desidratada, viagens frequentes ao espaço, roupas especiais e uma série de outras coisas.


No entanto, apesar da realidade descrita acima ainda não ter chegado, os avanços tecnológicos têm permitido que novos cenários sejam vividos.


Imagine que, em 1994, por exemplo, tivessem te contado que em 2021 o mundo estaria enfrentando uma pandemia ocasionada por um vírus, e que as empresas teriam que se reinventar e utilizar robôs para se comunicar com seus clientes. Você acreditaria? Provavelmente não, mas é o que tem acontecido.


Mas, como assim? Atualmente as empresas estão se comunicando com robôs


Sim. Sabe quando você entra em contato com uma empresa e é rapidamente respondido por uma mensagem automática? Então, aquela resposta automática vem de um chatbot (robô mensageiro) que é controlado por meio de uma inteligência artificial.


Quando você tira dúvidas com empresas como Magazine Luiza, por exemplo, muito provavelmente você vai ser atendido pela assistente virtual dela, a Lu, que também é controlada por inteligência artificial. 


Essa realidade de atendimento online por meio de chatbots e assistentes virtuais já chegou a empresas de todos os tamanhos.


Com a chegada da pandemia, o futuro se aproximou mais rápido e atingiu os negócios, exigindo uma rápida adaptação por parte dos gestores.


Segundo pesquisa da Microsoft em parceria com a agência de comunicação Edelman, 42% das pequenas e médias empresas (PMEs) aceleraram a adoção de novas tecnologias, principalmente as empresas de médio porte.


O estudo ainda mostra que 82% das PMEs entrevistadas pretendem continuar com o processo de adoção de tecnologias, mesmo depois que a pandemia passar.


A vice-presidente de vendas para o mercado corporativo e SMB da Microsoft Brasil, Priscyla Laham, explica que:


"É nítido que as empresas que alcançaram melhor desempenho têm em comum o uso da tecnologia para alavancar seus negócios e superar os desafios encontrados e, esse cenário poderia ser ainda mais positivo se as PMEs ampliassem a adoção de Inteligência Artificial".



Exemplos de aplicação da Inteligência Artificial (IA) nas empresas


A inteligência artificial está cada vez mais presente em nossa rotina e é responsável por fazer sistemas de computadores atuarem como humanos. Encontramos IAs em nossos celulares (assistentes virtuais como a Siri), GPS, eletrodomésticos conectados à rede de internet e muito mais.


As IAs estão inseridas em uma complexa área de estudos científicos, e esse campo de estudos visa criar máquinas cada vez mais inteligentes, que podem reconhecer objetos, vozes, faces; que possuam raciocínio e consigam solucionar problemas. Todo esse processo inclui etapas, como capacidade de raciocínio, aprendizado e reconhecimento de padrões.


No seu negócio, uma IA pode ter várias aplicações, algumas delas são:


  • Chatbots 
  • Assistentes virtuais
  • Mecanismos de segurança
  • Manutenção de patrimônio
  • Geração e análise de dados
  • Coletas de dados sobre clientes
  • Proteção a ataques cibernéticos
  • E muito mais


Veja alguns exemplos dessas aplicações!


1. Proteção a ataques cibernéticos


A Inteligência Artificial tem se tornado uma aliada quando o assunto é proteção contra ataques cibernéticos.


E como isso pode beneficiar a sua empresa? Imagine que você lida com um enorme banco de dados contendo informações dos seus clientes. Se houver um ataque ao seu sistema, o banco de dados poderá estar em risco, colocando em perigo a segurança das informações.


Nesse caso, uma IA consegue analisar uma grande quantidade de dados em um curto espaço de tempo, detectando possíveis ameaças e até mesmo prevendo-as.



2. Geração e análise de dados


Uma IA pode estar envolvida em todos os processos de relacionamento com o cliente, desde a prospecção, passando pelo atendimento e chegando à análise de dados e relacionamento do pós-venda.


Os programas e softwares programados com IAs podem armazenar todo o conteúdo coletado durante a jornada de compra do cliente e fazer a organização e análise desses dados.


Alguns exemplos de dados que podem ser coletados e analisados são:


  • Tendências de consumo do cliente
  • Faixa de preço que costuma consumir
  • Localidade
  • E muito mais.



3. Assistentes virtuais


Como citado anteriormente, empresas estão utilizando assistentes virtuais para auxiliar e tornar ainda mais eficiente os processos de atendimento ao cliente.


Mas como funcionam os assistentes virtuais?


Assistentes virtuais são softwares conversacionais que funcionam por meio de Inteligência Artificial e fazem o atendimento ao cliente por meio de mensagens ou comandos de voz.


Hoje em dia, boa parte das empresas que utilizam assistentes virtuais dão nome, personalidade e até mesmo uma aparência física para eles, como é o caso da Lu do Magazine Luiza, da Nat da Natura e da Sam da Samsung.


Além de permitir que você passe por um processo de autoatendimento com os assistentes virtuais, a ideia de humanizá-los faz com que o cliente crie uma conexão maior com a marca.



4. Chatbots


Eles são responsáveis por fazer o atendimento automático aos clientes através de mensagens. Isso ajuda a dar vazão ao grande fluxo de clientes entrando em contato com a marca 


De acordo com o Mapa do Ecossistema Brasileiro de Bots 2020, realizado pela Mobile Time, a quantidade de robôs de conversação desenvolvidos pelas empresas que atuam nessa área no Brasil aumentou 68% em um ano.


A pesquisa mostra ainda que a pandemia impulsionou a adoção dos chatbots e que o Whatsapp se consolidou como o principal canal para chatbots no Brasil.


De acordo com 64% dos desenvolvedores das empresas entrevistadas pela pesquisa, a finalidade mais comum dos chatbots criados em 2020 é a de atendimento, seguida por vendas (8%), apoio ao back-office (7%) e cobrança (7%). 



Em matéria veiculada pelo Jornal Valor Econômico, é possível ver que:


“O mercado global de chatbots deve crescer de US$ 2,6 bilhões, em 2019, para US$ 9,4 bilhões, em 2024, [...] segundo a consultoria de pesquisas indiana MarketsandMarkets.”


Ainda segundo a matéria, esse aumento é devido a fatores como:


  • Aperfeiçoamento das tecnologias de inteligência artificial (IA), 
  • Demanda crescente de clientes por autoatendimento 24x7, com custos operacionais mais baixos


E então? Você tem dúvidas de que a inteligência artificial é essencial para o seu negócio ainda em 2021?


Se você quer entender ainda mais como a inteligência artificial pode ajudar o seu negócio, entre em contato com nossos especialistas. Eles vão tirar todas as suas dúvidas sobre chatbots, atendimento ao cliente, whatsapp business api e muito mais.


Continue nos acompanhando nas redes sociais para ter acesso ao nosso conteúdo!