Branding: o que é e como utilizá-lo na gestão da sua marca

Chatbot Maker
24/9/2021

Texto escrito por Roberto Mariano, Social Media da Chatbot Maker.


Uma coisa é certa: o mercado digital está cada dia mais competitivo. Por isso, as empresas buscam constantemente se reinventar criando novos produtos ou serviços, abraçando novos públicos e colocando em prática várias outras ações. 


Tudo isso para conseguirem sair na frente e se diferenciar das demais. 


Nesse contexto, o branding é uma das ferramentas que permitem que sua marca sempre seja a primeira opção para o seu público-alvo. 


A seguir, saiba mais sobre essa estratégia e como você pode aproveitá-la para seu negócio crescer e se manter como uma referência no mercado. 


Mais uma coisa! Recomendamos que você leia o artigo completo, pois, ao final, você receberá uma excelente dica para a construção de uma marca forte e alinhada com um propósito.


Mas o que é branding?


A Coca-Cola, por exemplo, há muito tempo se tornou mais do que um refrigerante. A bebida tão consumida no mundo todo é uma verdadeira oportunidade de estar cercado por pessoas queridas, partilhando bons momentos juntos. 


Enquanto isso, a Apple não somente oferece uma série de eletrônicos, mas também virou sinônimo de praticidade e funcionalidade. 


Já a Johnson & Johnson deixou de ser apenas uma marca de cosméticos mundial para se tornar, também, símbolo de cuidado e sensibilidade. 


Mas você sabe o que todas essas marcas têm em comum? Além de serem destaque em suas categorias, elas possuem um forte e excelente trabalho de branding


Logo, vem a dúvida: o que seria branding? Esse termo deriva do inglês brand (que significa “marca”) + ing (sufixo que indica atividade: “fazendo”, “desenvolvendo”, “movimentando” e etc.). Ou seja, é a gestão da sua marca ou negócio. 


E essa gestão reúne um conjunto de estratégias que faz com que a sua empresa seja rapidamente lembrada, comentada e desejada pelo seu público, colocando-a na posição de favorita ou referência para eles. 


Em outras palavras, branding é como seu negócio é percebido pelas pessoas


E esse trabalho será desenvolvido de diversas formas, podendo ser, muitas vezes, fruto de um determinado elemento que torna a sua marca única; seja o slogan, identidade visual, tom de voz, jingles, presença digital e outros.


No entanto, o principal elemento de uma boa gestão de branding é poder gerar reconhecimento pelo público


Por exemplo, quando missão, visão e valores de uma empresa estão totalmente alinhados com os dos clientes, sem dúvidas, essa marca conseguirá gerar conexão imediata com o público, tornando-se inesquecível para eles. 


Como trabalhar o branding da minha empresa?


Por incrível que pareça, trabalhar o branding pode ser mais descomplicado do que você imagina. Por isso, separamos algumas dicas iniciais que podem ajudar você a posicionar bem o seu negócio e não sair da cabeça dos seus clientes. 


1. Tenha personalidade

Quanto mais genuína a sua marca for, mais ela se diferenciará dos concorrentes. 


Quando você cria uma persona, linguagem própria, tom de voz, elementos visuais e produtos que se adaptam a diversos públicos, e ainda consegue alinhá-los às ideias, conceitos e valores que seu negócio quer transmitir, então sua empresa é percebida como autêntica e imbatível pelas pessoas. 


E, assim, as chances de conversão em vendas, audiência e fidelização de clientes aumentam.


2. Conquiste seus colaboradores

Fazer com que o público se apaixone ou crie uma conexão com sua marca é um processo que começa de dentro para fora da sua empresa. 


Por isso, motivar, inspirar e fazer com que seus colaboradores “vistam a camisa” é essencial para que missão, visão e valores da sua marca estejam refletidos em tudo, seja no atendimento, nos pontos físicos, nas atividades diárias internas etc. 


Além disso, dependendo do produto ou serviço que sua marca oferece, os colaboradores podem facilmente se tornar consumidores e, assim, indicar a sua marca para outras pessoas que podem vir a ser seus clientes. 


3. Torne-se cúmplice do seu público

Antes mesmo de se preocupar com as vendas, uma empresa deve se importar em estabelecer relacionamentos.


Uma relação marcante se dá quando existe cumplicidade, confiança e apoio, e isso precisa ser estendido aos clientes. Portanto:


  • Escute as dores e problemas deles
  • Mostre credibilidade nos serviços e produtos que oferece
  • Garanta uma boa experiência pós-venda
  • Lembre de datas importantes (aniversários, celebrações…)


E o primeiro passo que sua marca precisa dar ao se aproximar do cliente é garantir um atendimento acolhedor.


4. Gerencie suas crises

Apesar de ser bastante vantajoso implementar algumas estratégias ou ideias na gestão do branding da sua marca, essas ações também podem trazer desafios, como a possibilidade de crises.  


Uma campanha que foi percebida de forma errônea pelo público, ou uma parceria com um(a) influenciador(a) envolvido(a) em polêmicas, por exemplo, pode ter efeitos desastrosos.


Determinadas ações podem tomar proporções que não foram previstas e podem chegar a comprometer o trabalho desenvolvido; dando abertura para críticas, cancelamentos por parte dos clientes, “ruídos” na comunicação e até ferindo a reputação da marca. 


Portanto, quanto mais transparente for a sua marca, mais fácil será enfrentar, gerenciar e contornar futuras crises. E, se elas chegarem a ocorrer, a transparência e compromisso com os valores da marca poderão fazer com que o público fique ao lado da empresa mesmo em momentos mais conturbados.


Comece pelo porquê


E se você possui uma marca e ainda não sabe por onde começar a criar um forte branding, que tal começar pelo seu porquê?


O seu porquê é aquilo que te move, que dá sentido à sua trajetória e que faz as pessoas ao seu redor se conectarem com a sua ideia.


O escritor e palestrante, Simon Sinek, explica muito bem a importância de estabelecer um propósito no livro Comece pelo porquê. Ele também fala um pouco sobre a importância de ter um porquê ao trazer o conceito de Círculo Dourado na palestra do TED Talks intitulada Como grandes líderes inspiram ação.


Ele mostra que empresas e pessoas se destacam mais que outras, mesmo tendo trajetórias parecidas e acesso aos mesmos recursos. A essa altura você deve estar se perguntando: mas por que isso acontece? É justamente isso que Simon responde no vídeo.


“Pessoas não compram o que você faz, elas compram o porquê você faz.” (Simon Sinek)



Se você quer se destacar, desenvolver um branding forte e ter uma verdadeira comunidade de clientes e fãs da sua marca, recomendamos que você assista à palestra de Simon Sinek no Ted Talks para ter um norte de por onde deve começar!


E caso você queira investir em um atendimento mais amigável e acolhedor para gerar mais conexão com seu cliente e fortalecer o seu trabalho de branding, basta entrar em contato com um dos nossos especialistas.


Você vai poder tirar suas dúvidas sobre como implementar um atendimento digital rápido, assertivo, eficiente e organizado.


Até o próximo conteúdo! 😉