Como aplicar IA ao marketing de conteúdo

por | ago 1, 2019 | Inteligência Artificial (IA)

A inteligência artificial (IA), apesar de todo o hype ou histórias que você ouve, é uma força muito real no setor de marketing – e está mudando a forma como as marcas e as pessoas criam conteúdo.

 

Não importa o conteúdo que você escreva ou as histórias que sua marca conta, há uma boa chance de uma inteligência artificial ajudar você a fazer melhor.

 

Uma pesquisa com 200 profissionais de marketing sobre como seria valioso usar a tecnologia da inteligência artificial para automatizar tarefas descobriu que dentre os 10 principais formas de uso, sete lidam explicitamente com funções de marketing de conteúdo. Isso inclui análise de conteúdo, seleção de palavras-chave, criação de conteúdo orientada a dados, otimização, criação de conteúdo personalizado e testes A/B para melhorar o conteúdo.

 

Há uma necessidade crescente, de se conseguir produzir conteúdos qualificados em grande escala. E a tecnologia está, cada vez mais, inserida nesse processo.

 

Enxergar a IA como uma ferramenta poderosa para potencializar a produção de conteúdo em escala é uma grande oportunidade para profissionais de marketing com visão de futuro e executivos que dependem de conteúdo para conduzir seus negócios. A IA pode ser sua vantagem competitiva, oferecendo aos profissionais a capacidade de debater, criar, promover e otimizar conteúdos como nunca. 



Existe também um perigo significativo para os profissionais que não conseguirem compreender e adaptar-se a essas novas tecnologias a tempo: serem deixados para trás ou engolidos pela concorrência. 

 

Mas não se preocupe, vamos discorrer sobre a definição funcional de inteligência artificial para profissionais de marketing de conteúdo, além de ver algumas das principais formas de uso da IA na produção de conteúdo, para que você tenha uma ideia melhor sobre como usar essa tecnologia para beneficiar seu trabalho e de como não usá-la pode ser uma séria ameaça competitiva. 


O que é IA para Marketing de Conteúdo?

 

Inteligência artificial é um termo que abrange muitas tecnologias diferentes. Você pode ter ouvido falar de alguns deles: aprendizado de máquina, visão computacional, processamento de linguagem natural e geração de linguagem natural, por exemplo..

 

Essas tecnologias usam princípios semelhantes para executar diferentes tipos de tarefas cognitivas tão bem ou melhor que os humanos.

 

Por exemplo, o Gmail agora usa inteligência artificial para prever a próxima palavra que você digitará em seus e-mails e oferecer uma sugestão automática para que você possa acelerar sua digitação. Um assistente de software como o Grammarly usa IA para oferecer recomendações sobre como escrever melhor. E o seu iPhone prevê quais podem ser as respostas mais adequadas para a mensagem de texto que você acabou de receber, então você não precisa pensar sobre o responder.

 

Em todos os casos, a IA é usada, em vários contextos, para “ler” e “escrever” a linguagem humana.

 

A capacidade de “ler” a linguagem humana é o domínio de uma tecnologia baseada em IA, chamada processamento de linguagem natural (PNL). A capacidade de “escrever” e “falar” (como o Siri e a Alexa) é graças a IAI chamada geração de linguagem natural (NLG).

 

Mesmo o mais básico dos sistemas processamento ou gerenciamento de liguagem natural (PNL e NLG) pode analisar e produzir linguagem humana até certo ponto. Isso já é muito impressionante! Mas a mágica real acontece quando esses sistemas são capazes de melhorar a si mesmos ao longo do tempo.

 

Um sistema como o Smart Compose do Gmail oferece sugestões sobre o que você deve dizer em seguida e, em seguida , aprende com a sugestão que você escolhe. Se você ignorar constantemente uma de suas recomendações, é provável que, no futuro, ele ofereça opções diferentes.

 

As máquinas mais avançadas aprendem a melhorar com base nas conversas com o usuário, em vez de confiar em um programador humano para atualizar constantemente as regras que ditam suas interações e respostas. Agora imagine como isso se desenrola no mundo do marketing de conteúdo.

 

Um sistema avançado de máquinas inteligentes lê e/ou escreve linguagem humana. Toda vez que ele lê ou toda vez que ele escreve, ele aprende um pouco mais sobre como melhorar – então ele se ajusta adequadamente.

 

Pode não ser perfeito. Mas fica mais rápido . Vemos isso acontecer em outros domínios da IA, onde os sistemas de inteligência artificial superaram campeões humanos em jogos altamente complexos como a inteligência artificial da Google que joga xadrez. Os sistemas aprenderam mais rapidamente e em escala. De repente, você está olhando para ferramentas que podem ler, analisar, sugerir e/ou escrever conteúdo muito melhor do que os humanos. Ou aprender em um período de tempo muito curto depois de implementado.

 

No início de 2019, a OpenAI, uma empresa de pesquisa de IA sem fins lucrativos apoiada por Elon Musk, Peter Thiel e Reid Hoffman, anunciou que eles construíram um modelo de IA que essencialmente escreve parágrafos coerentes de texto em escala.  O modelo é chamado GPT-2 e aprendeu a escrever bem analisando oito milhões de páginas da web. 

 

O ponto aqui não é dizer que a IA substituirá os escritores ou eliminará a necessidade dos profissionais de marketing de conteúdo. É importante ressaltar que essa é uma tecnologia real que está fazendo progresso real no sentido de fazer certas tarefas de marketing melhor que os humanos.

 

Na verdade, a maioria dos profissionais de marketing ficaria chocada ao saber que a IA  que existe hoje pode executar determinadas tarefas de marketing de conteúdo – como escrever assuntos de email, identificar lacunas na estratégia de conteúdo e sugerir palavras-chave – melhor que os humanos.


Como usar a IA no Marketing de Conteúdo


 

1 Produção de Conteúdo em Escala

 

Criação de conteúdo de forma curta já é possível. Existem sistemas comerciais de inteligência artificial que podem redigir as linhas de assunto de e-mail e certos tipos de cópias de anúncios. Esses sistemas são usados ​​para gerar texto automaticamente, sem envolvimento humano, que se converte em taxas mais altas do que o trabalho produzido por redatores humanos.

 

E graças ao modelo GPT-2 da OpenAI mencionado acima, a criação de conteúdo de formato mais longo pode se tornar possível com a IA avançada.

 

É muito cedo para dizer como esse tipo de IA avançada será operacionalizado em marketing, mas as implicações são grandes demais para os profissionais de marketing de conteúdo ignorarem. Poderíamos estar olhando para um futuro com tecnologia de inteligência artificial, onde seres humanos e máquinas trabalham de mãos dadas para realmente escrever conteúdo relevante.

 

2 Estratégia de Conteúdo e Inteligência

 

Muitos profissionais de marketing de conteúdo confiam no instinto para construir uma estratégia de conteúdo. Quando nos baseamos em dados, muitas vezes há muito dele para classificar efetivamente o sinal do ruído. Felizmente, existe a inteligência artificial que faz um trabalho melhor do que as pessoas ao fornecer insights orientados a dados para informar a estratégia de conteúdo.

 

Existem sistemas que analisam seus dados de desempenho de conteúdo, comparam esses dados com outros sites e oferecem previsões sobre tudo, desde o que escrever até quais tópicos têm melhor desempenho.

 

Esses sistemas têm muitos nomes, como plataformas de estratégia de conteúdo ou ferramentas de inteligência de conteúdo, mas usam a inteligência artificial para atingir o mesmo objetivo: fornecer insights que levem a estratégias de conteúdo mais inteligentes.

 

3 Conteúdo e Otimização de Pesquisa

 

A IA pode ajudar a otimizar o conteúdo antes e depois da publicação, reduzindo o trabalho manual necessário para aproveitar ao máximo os investimentos em conteúdo. Os sistemas de IA podem lidar com tarefas importantes de otimização, como:

 

  • Pesquisa de conteúdo
  • Sugestão de Tópico
  • Conformidade de marca entre ativos
  • Otimização de mecanismos de pesquisa
  • Alinhamento de conteúdo com a intenção do usuário

 

É verdade que com as ferramentas de IA que existem hoje, você pode automatizar uma parte significativa do trabalho pesado necessário para otimizar todo e qualquer conteúdo.

 

4 Personalização de Conteúdo e Recomendação

 

A IA foi projetada para fazer recomendações, usando dados para prever o que você gosta. Você vê isso nos sistemas de inteligência artificial usados ​​pela Netflix e pela Amazon para sugerir ofertas. E os mesmos princípios são usados ​​para ativar a recomendação de conteúdo.

 

Existem ferramentas de inteligência artificial que analisam os hábitos de consumo de conteúdo dos visitantes do site e, em seguida, recomendam conteúdos que podem ser consumidos posteriormente. O melhor desses sistemas é que eles aprendem dinamicamente com base nas ações do usuário, ficando cada vez melhor em prever o que você pode querer ler, assistir ou ouvir em seguida.

 

Concluímos que…


É absolutamente essencial que os profissionais de marketing de conteúdo passem da teoria à prática o mais rápido possível, se quiserem desenvolver uma vantagem competitiva com a IA – e evitar ficar para trás. Clique aqui e fale já com um de nossos especialistas.

 

Abrir Chat
1
Precisa de ajuda?
Olá! Vamos conversar?
Powered by